Brasileira vai disputar mundial do expresso-arte

Numa só competição, a barista Gracielle Rodrigues conquistou três títulos: o Campeonato Brasileiro de Baristas, o Campeonato Brasileiro de Latte Art e a terceira posição no Coffee in Good Spirits (de drinques com álcool na receita).

O Estado de S.Paulo

25 Outubro 2012 | 03h11

Mas quem quiser ver Gracielle em ação e provar seus cafés, vai ter de ir para Curitiba. É ali, no bairro do Batel, que está o Lucca Cafés Especiais, onde a barista dá expediente. Hoje, ela divide o tempo entre o balcão e os treinos, que faz no laboratório da marca. Sua rotina é de atleta: seis horas diárias à frente da máquina, tirando cafés de forma cronometrada, tal qual as regras do torneio oficial. São 12 litros de leite e mais um quilo de café empenhados por dia na missão.

É assim que ela se prepara para enfrentar a próxima competição: o mundial de latte art, que será em Seul, na Coreia do Sul, de 1 a 4 de novembro.

Na prova, a barista terá 15 minutos para preparar e servir aos juízes quatro expressos, quatro cappuccinos e quatro drinques autorais. Aos 30 anos, Gracielle já participou de quatro disputas brasileiras de baristas e, além da vitória recente, abocanhou o quarto e o segundo lugares em duas das edições anteriores. De grão em grão traz uma entrevista exclusiva com a barista. blogs.estadao.com.br/de-grao-em-grao.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.