1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine


Caminhão passou pela Linha Amarela em horário proibido

MARCELO GOMES - Agência Estado

28 Janeiro 2014 | 11h 41

Testemunhas do acidente que resultou na queda de uma passarela de pedestres na Linha Amarela disseram que o caminhão basculante que atingiu a estrutura trafegava com a caçamba aberta. O acidente ocorreu por volta das 9h15. O tráfego de veículos de carga nos dois sentidos da Linha Amarela é proibido das 6h às 10h, e das 17h às 20h, em dias úteis, segundo a concessionária Lamsa. O caminhão trafegava na pista sentido Ilha do Fundão. Na porta da cabine do caminhão, há adesivos da empresa Arca Aliança e da Prefeitura do Rio.

O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), chegou há pouco ao local do acidente, localizado entre as saídas 4 e 5 da Linha Amarela. Segundo ele, é possível que o motorista do caminhão não soubesse que a caçamba estivesse levantada. O motorista ficou ferido no acidente. O prefeito não soube confirmar se a empresa Arca Aliança presta serviço para a Prefeitura do Rio.

Paes confirmou que pelo menos quatro pessoas morreram com a queda da passarela. Segundo ele, um dos feridos foi levado de helicóptero ao Hospital Estadual Alberto Torres, no município de São Gonçalo, na Região Metropolitana.

"Nossa prioridade é prestar atendimento às vítimas para depois liberar a Linha Amarela, que é uma via expressa importante para a cidade", disse Paes.

Os quatro mortos são o motorista de um táxi, o motorista de um Palio prata (atingidos pela estrutura) e duas pessoas que estavam passando a pé na passarela no momento em que a estrutura foi atingida. Uma das vítimas, um homem, acabou caindo dentro do rio que separa as duas pistas da Linha Amarela.