Campanha do Windows Vista custará R$ 1 bilhão

O Windows Vista, novo sistema operacional da Microsoft, chegou ao mercado com um investimento em marketing de US$ 500 milhões, segundo a Advertising Age. Em Nova York, acrobatas em cabos penduraram várias versões do símbolo da Microsoft na parede de um edifício de sete andares. Em Agra, na Índia, um grupo de dançarinos se apresentou em frente ao Taj Mahal. Em Paris, um show de fogos em frente ao Grande Arche de la Défense marcou a chegada do produto. No Brasil, o lançamento foi menos glamouroso. No Extra Itaim, em São Paulo, Steven Sinofsky, vice-presidente mundial do Windows Vista da Microsoft - vestido com a camiseta número 10 da seleção brasileira, seu nome impresso nas costas -, cortou uma fita à meia noite de segunda-feira, inaugurando as vendas do produto no País. Meio bilhão de dólares, gastos pela Microsoft no lançamento de um único produto, é mais do que a verba anual de comunicação da AmBev, estimada em R$ 340 milhões. Mas tudo é uma questão de escala. Como existem mais de 1 bilhão de computadores no mundo, são menos de US$ 0,50 por máquina. Não chega a ser muito para uma empresa com US$ 6,7 bilhões em caixa, que lucrou US$ 12,6 bilhões e faturou US$ 44,3 bilhões em 2006. O lançamento do Windows XP, versão anterior do sistema operacional, recebeu US$ 500 milhões da Microsoft e da Intel (que na época lançava o Pentium 4), mais US$ 500 milhões dos varejistas. O Windows 95 teve investimento US$ 300 milhões, o que incluiu US$ 12 milhões pelo direito de uso da música ?Start Me Up?, dos Rolling Stones. Em São Paulo, ao lado de Michel Levy, presidente da Microsoft no Brasil, Sinofsky recepcionou pelo menos 200 consumidores, que, em fila e com uma senha na mão, aguardavam para comprar as primeiras unidades do Windows Vista. Todas queriam aproveitar o lançamento promocional da nova versão do sistema operacional da Microsoft. Os 200 primeiros clientes que chegaram à loja do Extra no Itaim para comprar o software ganharam um teclado. E os vinte primeiros foram recompensados com um Office 2007, no valor de R$ 1,5 mil cada.

Agencia Estado,

31 Janeiro 2007 | 09h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.