Catástrofe no Rio: Defesa Civil já conta 665 mortos

O total de mortes em consequência das chuvas e deslizamentos que atingiram a Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro é de 665 pessoas, segundo boletim divulgado às 19h25 de hoje pela Secretaria Estadual da Saúde e da Defesa Civil. As enchentes e os deslizamentos provocados pelas chuvas deixaram mais de 13,830 mil pessoas desalojadas ou desabrigadas.

EQUIPE AE, Agência Estado

17 Janeiro 2011 | 19h59

O município de Nova Friburgo concentra o maior número de mortes, com 312 pessoas, enquanto outras 3.220 estão desalojadas e 1.970 desabrigadas. Em Teresópolis, o total de mortos chega a 276 pessoas, com outras 960 desalojadas e 1.280 desabrigadas. O município de Petrópolis registra o maior número de desalojados (3.600 pessoas) e desabrigados (2.800 pessoas), com 58 mortes. Em Sumidouro, outras 19 pessoas morreram em razão das chuvas.

Desabrigados

As pessoas que estão abrigadas no ginásio poliesportivo Pedro Jahara, em Teresópolis, serão transferidos ainda hoje para os abrigos da cidade. Segundo a assessoria de comunicação da prefeitura, os desabrigados serão encaminhados para áreas próximas as suas residências.

O município tem 26 abrigos, 21 na zona urbana e cinco na zona rural. A prefeitura já cadastrou três mil desabrigados que vão para um dos abrigos ou para casa de parentes e amigos. No ginásio continuará sendo feito o cadastro das pessoas desabrigadas e armazenamento de doações.

Energia

O fornecimento de energia elétrica de Nova Friburgo está normalizado, afirmou a concessionária Energisa. Restam cerca de oito mil pontos sem energia, em sua maioria localizados em áreas ainda inacessíveis ou com problemas específicos. Com isso o porcentual de clientes com energia já supera os 93%.

No fim de semana foram ligadas a energia de 14.580 clientes da concessionária, localizados em bairros e distritos que foram prejudicados pela falta de acesso e destruição da rede elétrica.

A Energisa informou ainda que espera restabelecer o fornecimento de eletricidade para a Estação de Tratamento de Água Rio Grande de Cima - responsável pelo abastecimento de água a 60% do município, e pertencente à concessionária Águas de Nova Friburgo. A rede elétrica da região foi praticamente destruída pelas chuvas.

Mais conteúdo sobre:
catástrofe Rio mortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.