Celulares tiram web do computador

Com funções que vão além das do telefone, aparelho se tornará o principal dispositivo para acesso à rede em alguns anos

Filipe Serrano, de O Estado de S. Paulo,

01 Junho 2009 | 15h29

Até 2020, o celular será o principal dispositivo de acesso à internet para a maior parte da população. Este é um dos pontos de maior consenso entre os especialistas entrevistados para o estudo "Imagining the Internet" (http://www.elon.edu/predictions), que prevê como será a internet nos próximos 11 anos, divulgado no fim do ano passado.   Só que há grande chance de a pesquisa estar errada. A oferta de aparelhos e serviços pensados para uma internet acessível de qualquer lugar tem crescido tanto que, antes de 2020, já teremos perdido a noção do que é um "telefone". Se atualmente, comunicar-se por voz já é apenas mais uma das funções desse dispositivo de comunicação, imagine daqui a 11 anos.   Telefonar a partir do computador ou acessar a internet no celular não são coisas de outro mundo há pelo menos 5 anos. Para completar, o número de usuários cresceu muito no último ano desde o lançamento de aparelhos como iPhone e o G1.   Só nos Estados Unidos, por exemplo, mais de 22 milhões de pessoas já buscam informações diariamente na internet pelo telefone. Esse número cresceu 107% em apenas um ano, de janeiro de 2008 até o início deste ano, segundo dados da ComScore. Aqueles que acessam pelo menos uma vez por mês somam mais de 63 milhões de visitantes únicos, cerca de uma em cada cinco pessoas no país.   O potencial da internet móvel no Brasil também avança. A última edição da pesquisa TIC Domicílios (www.cetic.br), referente ao ano passado, aponta que 41% da população urbana no Brasil tem celulares com acesso à internet, embora apenas 6% realmente utilize o aparelho para entrar na web.   Parece pouco comparado à população total, mas são 8 milhões de pessoas que já vivem uma experiência cotidiana, por exemplo, de digitar a palavra "japonês" no celular e encontrar restaurantes em um raio de poucos quarteirões, mesmo que o aparelho não tenha localização por satélite (GPS).   DISPOSITIVOS DE ACESSO   Celulares O Brasil tem, hoje, 154.596.643 de linhas de celular, três vezes mais do que tinha há cinco anos; Em abril, foram quase um milhão de novas habilitações; Até o fim do ano deve haver um celular por pessoa, de acordo com estimativa da Teleco;   Computadores Há 60 milhões de computadores em uso no Brasil; um para cada três habitantes, segundo a FGV; Foram vendidos 67% mais laptops no primeiro trimestre, em relação a 2008 (Abinee); A procura por computadores de mesa caiu 18% no período;    Como um hobby pode mudar sua profissão - e toda sua vida   Tudo começou no Orkut. E virou uma profissão. Emanuelle Missura, de 30 anos, fez tanto sucesso com uma comunidade sobre casamentos que, depois do seu próprio matrimônio, ganha a vida para ajudar outros noivos a chegarem ao altar.   A história teve início em 2004. Emanuelle era administradora de empresas e, depois de seu casório, em 2003, não enjoou dos cansativos preparativos e montou a comunidade "Casar É Fácil" por hobby para ajudar outras noivas. "Só que a comunidade foi crescendo. E as noivas foram me chamando para organizar o casamento delas. Acabou virando minha profissão."   Ela abandonou o emprego e virou cerimonialista. Montou blog e site (www.casarefacil.com.br) e percebeu que tinha a oportunidade de ter um diferencial: estar adaptada aos novos tempos. "Com as noivas conectadas, muitas têm blogs, também preciso estar online o dia todo", diz ela, que anda para cima e para baixo com seu smartphone.   "Sem a internet, não conseguiria essa aproximação, de amiga mesmo, com elas. Respondo na hora, pois as noivas têm muitas dúvidas sempre. Desconectada, para manter a qualidade, teria ainda de atender menos noivas", conta ela que, dessa forma, consegue ter 40 clientes simultaneamente. (R.M.)

Mais conteúdo sobre:
celular internet mobile computador

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.