Jorge Silva/Reuters
Jorge Silva/Reuters

Chávez não deve ir a cúpula do Mercosul por motivo de saúde

Presidente estava entusiasmado em participar do encontro que celebrará a entrada da Venezuela no grupo

Reuters

06 Dezembro 2012 | 13h24

BRASÍLIA - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, não deverá comparecer à cúpula do Mercosul em Brasília na sexta-feira após viajar a Cuba para um tratamento relacionado a um câncer.

A presença de Chávez era aguardada para a reunião do bloco regional e o próprio presidente estava entusiasmado em participar do encontro, que celebrará a entrada da Venezuela no grupo.

O porta-voz do Ministério de Relações Exteriores brasileiro, Tovar Nunes, disse haver indícios de que Chávez se ausentaria do encontro, mas que os venezuelanos ainda não confirmaram a informação.

Em Caracas, uma fonte no palácio presidencial também disse que Chávez, de 58 anos, não viajaria ao Brasil. Chávez deverá ser representado pelo vice-presidente, Nicolás Maduro, que deve chegar a Brasília na noite desta quinta-feira, 6, segundo o Itamaraty.

A última vez que o presidente venezuelano foi visto em público foi há três semanas. Na semana passada viajou a Cuba para um tratamento de oxigenação hiperbárica - normalmente usado para tratar ossos enfraquecidos por radioterapia.

Chávez foi submetido a três cirurgias relacionadas a um câncer em Cuba desde meados de 2011 e, apesar de autoridades considerarem seu último tratamento como normal após radioterapia, rumores são crescentes em uma piora na sua saúde. Autoridades não detalharam o estado de saúde de Chávez, que está em Cuba há nove dias.

Mais conteúdo sobre:
Mercosul Hugo Chávez Venezuela

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.