1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine


Chefe do Banco do Vaticano sairá em reestruturação, dizem fontes

PHILI - REUTERS

01 Julho 2014 | 10h 47

O presidente do Conselho do Banco do Vaticano deixará o cargo a partir da semana que vem como parte da reestruturação de uma instituição que tem sido um constrangimento para a Igreja Católica há décadas, disseram fontes do Vaticano nesta terça-feira.

Mas as fontes, que falaram em condição de anonimato, discordaram sobre se Ernst von Freyberg estava deixando o cargo voluntariamente ou se estava sendo punido por conta das diferenças dentro do Vaticano sobre o ritmo da reforma.

A saída de Freyberg deve ser anunciada junto com a publicação, provavelmente na semana que vem, do relatório anual do banco, oficialmente conhecido como o Instituto para as Obras de Religião.

Os novos estatutos do banco devem fazer do cargo de presidente do Conselho um trabalho de período integral e interno ao banco, segundo uma fonte, ao passo que Freyberg decidiu que quer voltar para sua família na Alemanha.

“Ele está em paz com sua decisão, porque é sua decisão”, disse a fonte.

Freyberg foi indicado para liderar o banco em fevereiro de 2013, em uma das últimas decisões tomadas pelo Papa Bento 16 antes de renunciar no fim daquele mês.

Sob sua liderança, o banco, afetado por diversos escândalos no passado, fechou centenas de contas, instituiu regulamentações contra a lavagem de dinheiro e lançou várias investigações de atividades suspeitas.