China apresenta formato proprietário de DVD

Nem HD DVD, nem Blu-ray. Para armazenar filmes em alta definição, rompendo as limitações do DVD convencional (que tem 4,7 GB de capacidade), os fabricantes de produtos eletroeletrônicos da China estão apostando num novo formato de disco ótico desenvolvido no país. Apresentado na semana passada como uma alternativa chinesa à tecnologia estrangeira, o chamado de Enhanced Versatile Disc (EVD) faz parte dos esforços do governo da China para criar padrões para telefones celulares e outros produtos eletrônicos, como uma forma de reduzir a dependência da tecnologia importada e ainda ganhar com os royalties no caso de a tecnologia ser adotada em outros países. O EVD foi apresentado em 2003, mas o esforço para promover o produto fracassou em 2004 - os aparelhos não foram bem recebidos pelos consumidores e os fabricantes não se entenderam em relação aos pagamentos de licenças. Agora, os fabricantes de eletroeletrônicos da China retomam a campanha em grande escala. Segundo eles, o plano é, até 2008, parar totalmente a produção dos aparelhos de DVD atuais e produzir apenas os aparelhos de EVD. Competição A chegada da nova tecnologia traz um componente novo para a disputa entre os formatos de DVD da nova geração, até agora concentrada entre o Blu-ray, desenvolvido por um consórcio liderado pela Sony, e o HD-DVD, tecnologia liderada pela Toshiba. Os defensores do EVD dizem que o disco oferece imagem e som melhores, maior capacidade de gravação e recursos antipirataria mais sofisticados que os atuais DVDs. Zhang Baoquan, secretário-geral da Aliança Industrial do EVD, grupo responsável por promover o formato, mostrou-se confiante de que o mercado de produtos eletrônicos cada vez maior na China será forte o suficiente para absorver a produção dos fabricantes locais depois que eles pararem de produzir os DVDs atuais. ?Em 2008, quando o EVD tomar definitivamente o lugar do DVD, não haverá grandes impactos na receita dos fabricantes.? A previsão para as vendas de TVs de alta definição na China é de crescimento de 60% este ano em relação a 2005, com um volume de cerca de 8 milhões de unidades, o que dá a dimensão do mercado para novos formatos de vídeo. A expectativa dos fabricantes é começar a exportar os aparelhos de EVD já no ano que vem. As empresas chinesas, como a Haier Group e a TCL Group, produzem cerca de 80% dos aparelhos de DVD vendidos em todo o mundo, seja com as próprias marcas, seja para terceiros, o que inclui empresas de eletroeletrônicos e redes varejistas.

Agencia Estado,

11 Dezembro 2006 | 09h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.