Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Geral » Chuvas no Paraná prejudicam quase meio milhão de pessoas

Estadão

Estadão

chuvas

Chuvas no Paraná prejudicam quase meio milhão de pessoas

Os prejuízos com as chuvas que caem no Paraná desde o final de semana podem chegar a R$ 1 bilhão, segundo estimativa divulgada pela Defesa Civil do Estado. Até o momento foram estimadas perdas de aproximadamente R$ 600 milhões. Nesta quarta-feira, 11, foi registrada a morte de uma pessoa em União da Vitória. Com isso, subiu para 12 o total de mortos por causa das chuvas que afetaram 492.552 pessoas.

0

JULIO CESAR LIMA,
Agência Estado

11 Junho 2014 | 14h22

O governo federal anunciou a liberação de mais recursos - o primeiro anúncio indicava ajuda de R$ 140 mil - para o Estado e a ajuda atingiu R$ 346,83 mil. As chuvas ainda continuam em algumas regiões do Estado e por conta disso o número de desabrigados está em 4.698 e 25.735 moradores dos 144 municípios atingidos estão desalojados. Por causa da gravidade do problema e para agilizar a liberação de compras de remédios e objetos de primeira necessidade, o governo estadual decretou estado de emergência em 130 cidades.

Além disso, o governo do Estado anunciou outras medidas para agilizar a ajuda aos moradores atingidos pelas chuvas. A partir de agora, todas as casas identificadas pela Defesa Civil como danificadas ou atingidas por alagamentos pagarão nos próximos três meses uma tarifa de R$ 1 pela água utilizada. Já a Copel - responsável pelo fornecimento de energia elétrica - parcelará em seis vezes as contas dos próximos três meses para todas as casas, comércios e indústrias atingidas. A cobrança deste parcelamento também se dará somente em 90 dias. Além dessas ações, a Secretaria de Estado da Saúde liberou cerca de R$ 5 milhões para que os prefeitos das cidades atingidas possam contratar mais profissionais, pagar horas extras.

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.