1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Com cheia do Madeira, Acre recebe 450 t de gás por balsa

ALINE BRONZATI - Agência Estado

08 Março 2014 | 16h 29

O Acre, que está ilhado por conta da interdição de rodovias federais inundadas pelas cheias do Rio Madeira, recebeu na manhã deste Sábado (08), as primeiras 450 toneladas de gás de cozinha transportados por balsa, segundo informações do portal do governo local. O material foi enviado em estado líquido para ser envasado em botijões em Rio Branco e demorou 14 dias a partir da base de Manaus.

A expectativa do Governo é que a distribuição no Estado do Acre seja normalizada pelos próximos dez dias. De acordo com o diretor-presidente da Fogás, Jaime Benchimol, além da balsa que chegou hoje no Acre, outra com mais 450 toneladas do gás se dirige para Rio Branco nos próximos dias.

"Estamos com o apoio total do governo do Acre para a operação. Essa balsa (de hoje) traz aproximadamente um terço do consumo mensal do Estado. Temos segurança para 10 dias e temos uma segunda balsa a caminho com a mesma capacidade, sem interferência no preço final", disse Jaime.

Ele afirmou ainda que a situação dos rios amazônicos criou uma "crise" nas rotas de abastecimento do Acre, Rondônia e agora Roraima. Para o abastecimento no Acre. Caso a situação do Rio Madeira se agrave e comprometa a estrada, a Fogás considera, segundo Benchimol, trazer gás para Rio Branco após esses 20 dias de abastecimento ou botijões já prontos para Cruzeiro do Sul.

O governador Tião Viana, que acompanhou a chegada da balsa no Porto do bairro Cadeia Velha, garantiu que há um pacto para não aumentar o preço para o consumidor e atender a população local. "É um esforço grande do governo e empresários para criar rotas fluviais nesse momento. Estamos garantindo que não vai faltar gás de cozinha para o Acre", ressaltou o governador.