1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Combatentes sírios celebram declaração de 'califado'

REUTERS

30 Junho 2014 | 07h 55

Combatentes de grupos militantes islamitas fizeram uma parada na província de Raqqa, no norte da Síria, para celebrar sua declaração de criação de um "califado" islâmico, depois de terem se apoderado de território no vizinho Iraque, informou um serviço de monitoramento do conflito.

O grupo Estado Islâmico, uma dissidência da al Qaeda previamente conhecida como Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), postou fotos na Internet no domingo de pessoas agitando bandeiras pretas em carros e apontando armas para o alto, de acordo com o serviço de monitoramento SITE.

O grupo diz que busca apagar as fronteiras nacionais do Mediterrâneo até o Golfo Pérsico e fazer com que a região volte a ser um califado, um sistema de estilo medieval.

Alguns analistas dizem que o grupo é uma clara ameaça às fronteiras e está aumentando a violência regional enquanto outros afirmam que os militantes estão exagerando seu alcance e apoio por meio de uma sofisticada campanha de mídia.

O grupo mudou de nome no domingo e proclamou Abu Bakr al-Baghdadi como seu líder --ou "califa" o chefe do Estado.

“Ele é o imã e o califa para os muçulmanos de todos os lugares”, disse o porta-voz do grupo, Abu Muhammad al-Adnani na declaração divulgada domingo na Internet, traduzida para vários idiomas e lida em árabe.

“Consequentemente, o 'Iraque e o Sham' (Levante), no nome do Estado Islâmico é, doravante removido de todas as deliberações oficiais e comunicações, e o nome oficial passa a ser 'Estado Islâmico a partir da data dessa declaração'”, disse o grupo.

(Reportagem de Sylvia Westall)