Condição é boa para colheita

Mais uma semana de seca no Estado de São Paulo, com chuva apenas no Vale do Ribeira. Com a aproximação de uma massa de ar polar, a temperatura mínima ficou na faixa de 10 graus em Taquarivaí, Barretos e Guaratinguetá e a máxima ficou abaixo de 30 graus em quase todas as regiões. A umidade do solo manteve a tendência de queda iniciada há três semanas, oscilando entre 40% e 50% da capacidade máxima de armazenamento; apenas em Iguape a umidade está acima de 60%. Apesar da queda na reserva hídrica do solo, as culturas anuais semeadas entre fevereiro e março - milho safrinha, girassol, sorgo, amendoim e culturas utilizadas como adubo verde - já não sofrem com a falta de chuvas, pois estão em fase de maturação e parte delas já foi colhida. As lavouras semeadas tardiamente, contudo, podem ter grandes perdas por causa da falta de água em fases importantes. A temperatura e ausência de chuva facilitam a produção e a colheita de frutas, hortaliças e legumes, como ocorre nas áreas de atemóia em Pilar do Sul e São Miguel Arcanjo; morango em Jarinu, Atibaia e Jundiaí; cebola em Piedade e São José do Rio Pardo; e tomate em Mogi-Guaçu e Sumaré. O tempo também favoreceu a colheita e o transporte de mandioca em Ibirarema, Palmital e Cândido Mota, de cana em Piracicaba, Jaú e Ribeirão Preto, e de café em Mococa, Garça e Espírito Santo do Pinhal. CITROS O clima tem beneficiado a colheita de citros para suco, em Limeira, Bebedouro, Matão e São José do Rio Preto, mas os produtores ainda aguardam preços melhores. Nas áreas de frutos de mesa, em Botucatu, Taquaritinga e Itápolis, a situação não é diferente, pois o frio mantém o consumo abaixo do esperado, com queda nos preços. A colheita das videiras de Jales, Fernandópolis, Junqueirópolis e Marinópolis já começou, com boas condições para os trabalhos e campo e para a qualidade dos cachos. A irrigação tem sido utilizada em larga escala para atender à demanda hídrica das parreiras.

Fábio Marin, O Estado de S.Paulo

19 Julho 2007 | 06h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.