Conselho da Cteep recomenda renovação de concessões

O Conselho de Administração da Cteep recomendou a prorrogação do contrato de concessão de seus ativos que vence em 2015, em razão da alteração que permitirá que investimentos em transmissão realizados até maio de 2000 recebam indenização.

Reuters

03 Dezembro 2012 | 15h11

A recomendação dos conselheiros da transmissora de energia controlada pela colombiana ISA ocorreu por meio de fato relevante e é uma mudança em relação à posição inicial do Conselho que, em meados de novembro, recomendou não prorrogar os contratos.

Os acionistas da Cteep decidem sobre o futuro das concessões da empresa que vencem em 2015 em assembleia prevista para começar às 15h desta segunda-feira.

O governo ainda não apresentou os números de indenização adicionais depois que alterou as regras da prorrogação antecipada e condicionada das concessões do setor elétrico.

Quando recomendou a não prorrogação das concessões, em novembro, a empresa identificou que os cenários de não renovação das concessões apresentavam um maior valor econômico do capital quando comparados com a prorrogação.

As ações da Cteep, que chegaram a subir quase 5 por cento neste pregão mais cedo, inverteram o sinal e passaram a cair na bolsa paulista após a recomendação do Conselho pela renovação das concessões. Às 15h05, os papéis da empresa perdiam 3,55 por cento, a 30,14 reais, enquanto o Ibovespa subia 1 por cento.

(Por Anna Flávia Rochas)

Mais conteúdo sobre:
ENERGIA CTEEP CONSELHO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.