1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Coreia do Norte ameaça punir quem ajudar novo escritório da ONU

JAMES PEARSON - REUTERS

09 Junho 2014 | 09h 48

O governo da Coreia do Norte fez ameaças nesta segunda-feira contra a criação de um escritório da Organização das Nações Unidas na Coreia do Sul para investigar abusos de direitos humanos em seu território, dizendo que qualquer um envolvido seria “cruelmente punido”.

A ONU pediu em março que o seu escritório monitorasse os direitos humanos na Coreia do Norte, um país asiático comunista e recluso, após divulgar um relatório de 372 páginas de uma comissão da ONU que detalhava amplas violações, incluindo tortura sistêmica, fome e mortes comparáveis às atrocidades da era nazista.

“Qualquer um que desafie nossa dignidade e sistema social e concorde em prosseguir com a instalação do escritório será cruelmente punido”, disse o Comitê para a Reunificação Pacífica da Coreia em um comunicado.

O comitê lida com questões relacionadas à Coreia do Sul.

O presidente sul-coreano, Park Geun-hye, e outros representantes de organizações internacionais de direitos humanos “pagariam o preço”, disse o comunicado, divulgado pela agência de notícias estatal norte-coreana KCNA.

A Coreia do Norte está sob sanções da ONU, dos EUA e de outros países por causa de repetidos testes nucleares e de mísseis balísticos desde 2006.

(Reportagem adicional de Kahyun Yang)