1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine


Correção: família reage à retirada de computadores

CLARISSA THOMÉ - Agência Estado

10 Abril 2014 | 15h 30

A nota enviada anteriormente não dizia qual era o parentesco entre Ana Carolina Fernandes é o jornalista Rodolfo Fernandes. Ela é irmã do jornalista. Segue matéria corrigida.

A família do jornalista Rodolfo Fernandes reagiu com indignação ao saber que os computadores do laboratório de informática foram retirados logo depois da inauguração do colégio estadual que homenageia o jornalista, na Pavuna, zona norte do Rio. "A impressão que ficou é que usaram a gente para fazer um grande teatro. Se o Sérgio Cabral está achando que vai usar o nome do Rodolfo para fazer um teatro de que aquela é uma escola de referência, não vamos permitir", afirmou nesta quinta-feira, 10, a fotógrafa Ana Carolina Fernandes, irmã do jornalista. Ela e a irmã, Isabella Fernandes, farão uma visita à escola, na segunda-feira, dia 14.

Segundo Ana Carolina, a iniciativa de dar o nome de Rodolfo Fernandes foi do governo do Estado. "Ficamos muito felizes com a homenagem porque o Rodolfo era muito preocupado com a questão da educação. Nossa mãe foi professora de escola pública a vida inteira. Mas vamos tomar conta desse colégio. Vamos dar um voto de confiança para o governo e esperar que a situação seja resolvida logo", afirmou Ana Carolina.

Rodolfo Fernandes foi diretor de redação do jornal O Globo entre 2001 e 2011, quando morreu, aos 49 anos, de esclerose lateral amiotrófica (ELA), doença neurodegenerativa. Filho do jornalista Hélio Fernandes, ele começou a carreira aos 16 anos, no jornal do pai, a Tribuna da Imprensa. Trabalhou ainda na Última Hora, Jornal de Brasília, Folha de S.Paulo e Jornal do Brasil. Ingressou em O Globo em 1989.