1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine


Cresce a incidência de tuberculose no Brasil, revela OMS

FABIANA CIMIERI - Agencia Estado

24 Março 2009 | 16h 40

O Brasil passou da 16ª para a 17ª posição no ranking dos 22 países com maior registro de casos de tuberculose no mundo. No entanto, o índice de casos aumentou de 39 para 48 por 100 mil habitantes, de acordo com o Relatório de Controle Global da Tuberculose 2009, lançado hoje pela Organização Mundial de Saúde (OMS) no 3º Fórum Stop TB. No mundo, apesar de a incidência de casos per capita vir caindo, o diretor-executivo do Fundo Global contra a Aids, Tuberculose e Malária, Michel Kazatchkine, teme que a crise global provoque redução do financiamento no combate à doença, revertendo os avanços já conquistados.

Este ano, segundo ele, o Fundo Global tem um orçamento de US$ 3 bilhões e necessidade de US$ 4,6 bilhões para combater a tuberculose. "É pouco dinheiro se comparado com o que está sendo gasto com o resgate de instituições financeiras", disse ele. "É necessário que o mundo tenha focoe nas instituições que realmente funcionam e salvam vidas", afirmou.

De acordo com o relatório, que apresenta dados de 2007, apesar de o governo estar investindo mais recursos e melhorando os programas de controle da doença, o País ainda tem uma taxa de cura baixa, de 77%, enquanto a OMS preconiza 85%. Em comparação com os outros países, o porcentual de tuberculose multirresistente (que não responde às duas principais drogas utilizadas no tratamento) é de apenas 0,9%, bem menor que a média global de 4,9%. O País também faz parte do grupo de 56 países que já reportou pelo menos um caso de tuberculose extremamente resistente (que não responde a praticamente nenhuma droga conhecida). Todos os três pacientes eram do Rio de Janeiro e morreram.

Aids

O Relatório Global mostra que o número de casos de tuberculose relacionados ao HIV/Aids estava sendo subestimado. Uma revisão dos dados elevou de 700 mil para 1,4 milhão o número de infectados. A tuberculose é a principal causa de morte em pacientes com HIV. Apesar de o número de novos casos per capita vir caindo, ele ainda cai num ritmo lento, de menos de 1% ao ano. A OMS estima que um terço dos casos não é notificado, especialmente na África e na Ásia. Em 2007 foram registrados 9,3 milhões de casos no mundo, 92 mil deles no Brasil.