Ir para o conteúdo
ir para o conteúdo
 • 
Você está em Notícias >
Início do conteúdo

Deslizamento de terra atinge casa e mata quatro em MG

Região foi atingida por fortes temporais ao longo dos últimos três dias

17 de dezembro de 2013 | 18h 25
Marcelo Portela - Agência Estado

Quatro pessoas de uma mesma família morreram soterradas nesta terça-feira, 17, dentro da casa onde viviam na zona rural de Sardoá, no Vale do Rio Doce mineiro, após a residência ser atingida pelo deslizamento de um barranco. Segundo o Corpo de Bombeiros, os corpos de uma criança, dois homens e uma mulher já haviam sido retirados do local e ao menos outras três vítimas poderiam estar sob os escombros. A informação é de que sete pessoas moravam no imóvel, mas, até o fim da tarde, não estava confirmado se todos estavam no local.

Região foi atingida por fortes temporais - Rinaldo Firmino/Estadão Conteúdo
Rinaldo Firmino/Estadão Conteúdo
Região foi atingida por fortes temporais

Com este caso, chega a seis o número de mortes confirmadas pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) em Minas desde o início do período chuvoso, em outubro. As outras mortes, segundo a Cedec, foram as de Romário Rocha Cazarim, de 22 anos, atingido por um raio na zona rural de Astolfo Dutra, na Zona da Mata mineira, em 4 de outubro, e de Victória Carolina Moreira, de 12, vítima de um deslizamento de um terra no último dia 6 em Caratinga, também no Vale do Rio Doce.

De acordo com os bombeiros, o deslizamento ocorreu pela manhã, depois de a região ser atingida por fortes temporais ao longo dos últimos três dias. Segundo o governo mineiro, 15 militares de Belo Horizonte, especializados em soterramentos, seguiram para Sardoá. Mas ele tiveram que fazer o percurso de cerca 330 quilômetros por terra, pois, justamente por causa da chuva, não havia teto para pousos na área.

Além deles e de bombeiros de Governador Valadares, integrantes da Cedec, policiais civis de Ganhães e policiais militares de Sardoá formaram uma força-tarefa para atender a ocorrência. Mas a chuva não deu trégua e, durante a tarde, os trabalhos tiveram que ser interrompidos devido à possibilidade de novos deslizamentos no local, pois, segundo o Corpo de Bombeiros, a terra continua descendo da encosta e havia risco para as equipes envolvidas no resgate.

O governador de Minas, Antonio Anastasia (PSDB), divulgou nota de condolências pelas mortes e prometeu "realizar a devida apuração das circunstâncias do acidente e prestar assistência necessária às famílias envolvidas".



Tópicos: Chuvas, MG, Deslizamento

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão




Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo