Deslizamentos deixam quatro pessoas feridas no Rio

Um dos feridos está internado em estado grave; Justiça determinou demolição de diques em Campos

Talita Figueiredo, O Estado de S.Paulo

17 Dezembro 2008 | 19h22

Quatro pessoas ficaram feridas, entre elas duas crianças, em dois deslizamentos provocados pela chuvas a na noite de terça-feira na estrada Grajaú-Jacarepaguá. A estrada passará dois meses em obras de contenção de encostas. Os meninos Tailson Fonseca Ramos, de 7 anos, e Vítor Moraes, 13 anos, ficaram soterrados sob uma laje que desabou por volta das 21 horas no morro da Cotia, na altura do quilômetro dois da estrada.   Tailson sofreu fraturas no rosto e em uma das pernas e está internado em estado grave no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital do Andaraí. Vítor teve apenas ferimentos leves. Mais tarde, dois operários que trabalhavam na contenção também ficaram feridos sem gravidade em um deslizamento de terra. Eles não precisaram ir para o hospital.   Nesta quarta-feira, 17, a Justiça determinou a demolição de diques irregulares na Lagoa Feia, em Campos, no norte fluminense. Segundo a Defesa Civil, os diques foram os maiores responsáveis pelas enchentes que deixaram mais de 10 mil pessoas desabrigadas na última semana de novembro. Um dos diques já foi implodido no início de dezembro. Com a decisão, a prefeitura deverá fazer vistorias em terras para verificar se há construções de diques irregulares em área de preservação permanente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.