1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Dilma inaugura Arena das Dunas e diz que Curitiba estará pronta para Copa

Reuters

22 Janeiro 2014 | 20h 06

A presidente Dilma Rousseff inaugurou nesta quarta-feira a Arena das Dunas, em Natal, estádio que receberá quatro jogos da Copa do Mundo deste ano, e disse ter certeza que a Arena da Baixada, em Curitiba, estará pronta para receber jogos do Mundial, que começa em junho.

Dilma deu o pontapé inicial do novo estádio ao lado da governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini (DEM), e se irritou com questionamentos de jornalistas sobre os atrasos nas obras do estádio de Curitiba.

"Não é possível apostar no pior, pelo contrário. Eu acredito que todos - o governador, o prefeito, os empresários - que são responsáveis pelo estádio de Curitiba irão fazer o estádio no prazo. É algo de que eu tenho certeza. Eu acho que o Brasil tem de apostar em seu favor, não contra", disse a presidente.

Segundo dados divulgados em dezembro pelo Atlético Paranaense, proprietário da Arena da Baixada, o estádio está 88,8 por cento concluído.

Na terça-feira, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, visitou a Arena da Baixada e, junto com autoridades locais e do Comitê Organizador Local da Copa (COL), estabeleceu 18 de fevereiro como decisivo para que Curitiba seja mantida como sede da competição.

Na ocasião, o dirigente da Fifa disse que as obras no estádio não estão apenas atrasadas, mas "muito, muito atrasadas".

Entregue nesta quarta-feira e elogiada por Dilma por ser um estádio ambientalmente amigável, a Arena das Dunas também estourou o prazo inicial para sua conclusão.

Inicialmente, a data para entrega do estádio era dezembro de 2013, mas assim como os demais que não foram usados na Copa das Confederações de 2013, a Arena das Dunas estourou o tempo estabelecido pela Fifa.

Construída onde antes estava o estádio Machadão, a Arena das Dunas teve suas obras iniciadas em agosto de 2011 e custou 423 milhões de reais, segundo a construtora.

O estádio terá capacidade para 42 mil espectadores durante o Mundial, número que cairá para 31.375 após a Copa. A arena receberá quatro jogos, todos pela primeira fase - México x Camarões, Gana x Estados Unidos, Japão x Grécia e Itália x Uruguai.

A arena, de propriedade do governo do Rio Grande do Norte, será explorada por uma concessionária privada e depois do Mundial poderá receber shows e exposições. Também deve ser palco das partidas dos dois times de Natal, o América e o ABC.

Dilma, que se recusou a falar de economia na rápida conversa com jornalistas, viajará na noite desta quarta-feira para Davos, na Suíça, onde participará do Fórum Econômico Mundial.

(Por Eduardo Simões, em São Paulo)