Em 2012, o Salon du Chocolat terá novo endereço: a Bahia

Em 2012, Salvador irá sediar a primeira edição do Salon du

Cíntia Bertolino, O Estado de S.Paulo

11 Novembro 2010 | 00h40

Chocolat na América Latina. Será a estreia da feira mais importante do setor em um país produtor de cacau.

O salão baiano está previsto para junho e julho de 2012 e terá formato semelhante ao do evento parisiense, em tamanho menor. A grande novidade é a inclusão de uma visita de dois dias às fazendas produtoras de cacau na região de Itacaré no programa oficial. Os outros três dias de evento serão em Salvador. "A ideia é reunir na Bahia produtores de cacau e fabricantes de chocolate de várias partes do mundo. Queremos organizar fóruns abertos ao público, palestras e uma sala de discussão destinada à indústria", diz Diego Badaró, da Amma Chocolates, que lançou no salão parisiense uma nova barra (veja ao lado).

A parceria entre a organização do Salon, Badaró e o governo da Bahia foi firmada há algumas semanas. Faz seis anos que o chocolateiro e produtor de cacau tenta trazer a feira ao País.

"O Salon du Chocolat é um elo entre produtores de cacau, fabricantes de chocolate e consumidores. No Brasil, será ligeiramente diferente, pois os fabricantes de chocolate irão à Bahia conhecer os produtores brasileiros de cacau", contou o diretor para projetos internacionais do Salon du Chocolat, Genaro Bardy, em entrevista ao Paladar.

Embora a feira mire os profissionais uma boa parcela dela será dedicada aos chocólatras. "No Salon, o público terá a oportunidade de conhecer barras vindas de várias partes do mundo", garante Bardy.

O local da feira em Salvador ainda não foi definido. "Gostaríamos muito de fazer no MAM (Museu de Arte Moderna da Bahia), mas ainda não sabemos se será possível", afirma Badaró.

Realizado em Paris desde 1995, o Salon du Chocolat também ocorre em Nova York, Tóquio e Xangai. A edição deste ano na capital francesa recebeu 130 mil visitantes somando os cinco dias de evento.

A iniciativa baiana despertou o interesse de outros países na América Latina. "Já estamos discutindo a realização do evento no Equador e no Peru, mas ainda não há nada certo. Confirmado mesmo, só a Bahia", diz Bardy.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.