Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Geral » Empresa dos EUA desenvolve gatos anti-alérgicos

Estadão

Estadão

Empresa dos EUA desenvolve gatos anti-alérgicos

Uma empresa americana de biotecnologia colocou à venda o que diz serem os primeiros gatos anti-alérgicos do mundo. A empresa Allerca disse ter conseguido desenvolver os gatos eliminando um certo tipo de proteína que provoca reações alérgicas. Os gatos não devem provocar olhos vermelhos, espirros ou mesmo crises de asma que acometem as pessoas alérgicas, exceto nos casos mais graves. Apesar do alto custo - quase US$ 4 mil (cerca de R$ 8,8 mil) cada gato -, já há uma longa lista de espera para comprar os bichanos. Pedidos A Allerca começou a receber os pedidos pelos gatos anti-alérgicos há dois anos. Para desenvolvê-los, a empresa testou um grande número de gatos tentando encontrar uma pequena fração deles que não tinha uma proteína presente na saliva, nos pêlos e na pele e que é responsável por produzir crises de alergia. Esses gatos que não possuíam a proteína foram então usados para procriar e gerar os novos gatos anti-alérgicos. O porta-voz da empresa, Steve May, disse à BBC que o método de desenvolvimento dos gatos anti-alérgicos é natural, apesar de consumir muito tempo. ?Esta é uma divergência genética natural dentro do DNA dos gatos - um entre cada 50 mil gatos possui essa divergência. Os gatos com essa divergência foram encontrados e procriaram, então não há modificação genética", disse May. A novidade deve encontrar uma grande demanda global em potencial. Somente nos Estados Unidos, estima-se que 38 milhões de residências tenham gatos. E cerca de 35% da população global sofre com algum tipo de alergia.

0

Agencia Estado ,

24 Setembro 2006 | 15h11

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.