Enfermeira que atendeu trote sobre Kate foi achada enforcada, diz polícia

A enfermeira britânica que cometeu suicídio depois de cair num trote por telefone no hospital onde a esposa grávida do príncipe William, Kate, estava internada, enforcou-se no guarda-roupas de seu apartamento, informou a polícia nesta quinta-feira.

Reuters

13 Dezembro 2012 | 09h24

O corpo de Jacintha Saldanha foi encontrado na sexta-feira, dias após ela ter atendido e transferido a uma colega a ligação em que locutores de uma rádio australiana diziam ser a avó de William, a rainha Elizabeth, e seu pai, o príncipe herdeiro Charles. A colega revelou detalhes do tratamento da duquesa de Cambridge, que sofria de náuseas agudas.

O detetive James Harman disse ao legista responsável por atestar a causa da morte de Jacintha, durante um inquérito que investiga o caso, que a enfermeira foi encontrada enforcada por um cachecol.

"Também havia alguns ferimentos no pulso", disse. Três bilhetes também foram achados no local.

O trote telefônico foi manchete em todo o mundo, assim como a notícia de que Jacintha, que era casada e tinha dois filhos, havia então aparentemente cometido suicídio.

O incidente provocou condenações generalizadas à rádio envolvida, a 2Day FM.

Os apresentadores Mel Greig e Michael Christian telefonaram para o hospital privado King Edward VII às 5h30 do horário local, fingindo ser a rainha Elizabeth e o príncipe Charles.

Apesar das imitações pouco convincentes, a enfermeira Jacintha, que atendeu a ligação, transferiu para uma outra enfermeira na ala em que Kate estava, e esta revelou alguns detalhes da condição de saúde da duquesa.

(Reportagem de Michael Holden)

Mais conteúdo sobre:
GRABRETANHA ENFERMEIRA ENFORCADA KATE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.