Escolha um método

Fica com forma de charuto ao ser dobrada em três partes.

O Estado de S.Paulo

23 Agosto 2012 | 03h09

Tem superfície lisa, é amarelo-clara e 'baveuse', ou seja, escorre quando cortada.

É feita em fogo alto. A versão clássica não pode dourar.

O jeito mais simples de fazer é colocar os ovos na frigideira quente, onde já se derreteu a manteiga, e, com uma espátula, puxar ao centro as camadas de ovo aglutinado. Quando chegar ao ponto desejado, espere formar a capa externa e dobre.

Ou use as costas de um garfo para agitar os ovos como se estivesse batendo-os. Assim que chegarem ao ponto, espere formar a capa e dobre a omelete.

Há também o jeito Julia Child, em que só com movimentos de frigideira - que ela recomenda treinar antes - forma-se a omelete perfeita (veja abaixo).

Veja os métodos sendo feitos em vídeos selecionados no blogs.estadao.com.br/paladar

O chef Eric Berland mistura com um garfo 3 ovos, sal, ciboulette (a gosto) e 1 colher (sopa) de queijo parmesão ralado. Despeja sobre a frigideira quente com 1 colher (sobremesa) de manteiga derretida e outra de óleo. E deixa fritar. Com a borda firme e o centro úmido, dobra as laterais ao centro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.