1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Estácio anuncia compra de Iesam, no Pará, por R$80 milhões

JULIANA SCHINCARIOL - REUTERS

01 Julho 2014 | 20h 11

A Estácio Participações adquiriu o Instituto de Estudos Superiores da Amazônia (Iesam), com sede em Belém (PA), por 80 milhões de reais, em seu primeiro negócio após a aprovação da compra da paulista Uniseb em setembro passado.

A rede de ensino privado informou que a aquisição no Norte do país envolve pagamento de 38 milhões reais pelas quotas de emissão do Iesam, que serão pagos parte com recursos financeiros da Estácio e parte por meio de assunção de dívidas e outras obrigações. Os 42 milhões de reais restantes correspondem aos imóveis da entidade.

Com mensalidade média de 680 reais, o Iesam possui 4.500 alunos e 15.440 vagas totais em 23 cursos superiores e 18 de pós-graduação, além de cursos de extensão e cursos livres.

"A consolidação das atividades em Belém possibilitará a expansão da companhia em um mercado que já atua, tornando-se, assim, uma das maiores instituições de ensino superior privado no Estado", disse a Estácio no comunicado.

No início do ano, o diretor financeiro e de relações com investidores da Estácio, Virgílio Gibbon, disse que a companhia avaliava novas aquisições de pequeno e médio portes e a entrada em mais Estados do Brasil.

Ainda em relação à sua expansão nas regiões, o Conselho da Estácio aprovou no mês passado a compra de um conjunto de prédios em Fortaleza (CE) por 51 milhões de reais para a instalação de um novo campus, por meio de sua controlada IREP.

Em setembro passado, a Estácio anunciou a compra da Uniseb por 615 milhões de reais, a maior aquisição de sua história, em reação à fusão entre Kroton e Anhanguera anunciada meses antes e que deverá formar o maior grupo de ensino privado de capital aberto do Brasil e um dos maiores do mundo.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a compra da Uniseb com restrições no mês passado e assembleia de acionistas da Estácio realizada nesta terça-feira também deliberou a favor da aquisição.