EUA e Ásia usarão cabo submarino para internet

A Verizon, segunda maior operadora de telefonia americana, e cinco grandes telefônicas da Ásia trabalharão juntas para estender um cabo submarino que ligará diretamente, pela primeira vez, as redes de internet de banda larga da China, Estados Unidos, Coréia do Sul e Taiwan, informou nesta terça-feira a imprensa estatal chinesa. A operação, anunciada esta semana pelas companhias, vai reunir três das maiores companhias chinesas de telefonia (China Telecom, China Netcom e China Unicom), a taiuanesa Chunghua Telecom e a sul-coreana Korea Telecom. O cabo óptico submarino, o Trans-Pacific Express, de 17.700 quilômetros, custará US$ 500 milhões e estará pronto no terceiro trimestre de 2008, de acordo com a informação da agência oficial Xinhua. Ele será capaz de transportar a informação de 62 milhões de telefonemas simultâneos, ou 10 gigabytes por segundo (60 vezes mais que as redes atuais no Pacífico). Atualmente, a rede submarina de cabo do Oceano Pacífico não satisfaz à crescente demanda de internet de banda larga e telefonia celular de última geração. A maior parte da informação trocada através da internet ou por celular entre China e EUA, os dois países do mundo com maior número de internautas, tem que passar pelo Japão e Hong Kong, com atrasos e dificuldades técnicas. A China tem 450 milhões de usuários de celular e 130 milhões de internautas.

Agencia Estado,

19 Dezembro 2006 | 02h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.