Fabricantes chineses substituirão DVD por EVD

Os principais fabricantes chineses deixarão de produzir DVD players em 2008, substituindo os produtos por uma nova tecnologia mais sofisticada desenvolvida na China, o EVD, segundo a agência Xinhua. O EVD tem cinco vezes mais qualidade de imagem que o DVD e seus discos podem armazenar mais informação, segundo a Aliança da Indústria do EVD - sigla de Enhanced Versatile Disc, Disco Versátil Aprimorado -, que anunciou a mudança. Os EVD players, que serão vendidos a um preço médio de US$ 87,5, poderão ler DVDs, já que o formato é fisicamente igual. O secretário-geral da aliança, Zhang Baoquan, explicou que as taxas por patente que os fabricantes de DVD devem pagar, atualmente cerca de US$ 5, deixam uma margem de lucro muito reduzido, especialmente levando em conta os baixos preços a que são vendidos. Estas taxas, que são pagas a uma aliança de autorização de patentes formada por Hitachi, Matsushita, Toshiba, JVC, Mitsubishi e Time Warner, reduziram o número de fabricantes de DVD na China a 150. O país chegou a produzir nove entre dez DVD players que eram vendidos no mundo, segundo a associação. Os fabricantes chineses, no entanto, contam com a maioria de patentes do sistema EVD, entre elas a de som, sistemas de navegação e tecnologia de proteção de direitos autorais. A China começou a desenvolver a tecnologia EVD em 1999. O sistema foi adotado pelo Ministério de Indústria da Informação em 2005 como padrão nacional para a indústria eletrônica, que faria concorrência ao DVD. Este padrão fixou uma diretriz para o desenvolvimento e a produção de chips, software, discos e reprodutores para produtos de vídeo digital de alta definição. Para solucionar o problema das cotas de patente, após várias disputas com fabricantes estrangeiros, nove empresas chinesas - SVA, Shinco, Xiaxin, Yuxing, Skyworth, Nintaus, Malata, Changhong e Babukao - criaram o consórcio Beijing E-World Technology, que começou a desenvolver a tecnologia EVD. Três destas firmas, Changhong, Babukao e Skyworth, apresentarão na semana que vem mais de 50 modelos de EVD, segundo Zhang, que também é presidente do grupo Antaeus, companhia que está promovendo a nova tecnologia.

Agencia Estado,

01 Dezembro 2006 | 14h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.