1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine


Fãs e colegas se despedem de José Wilker

VINICIUS NEDER - Agência Estado

06 Abril 2014 | 10h 09

Fãs e colegas começaram a se despedir do ator e diretor José Wilker às 23h35 deste sábado, quando o velório foi aberto ao público. Wilker morreu de enfarte, aos 69 anos, enquanto dormia na casa da namorada, de sexta-feira para sábado. O velório no Teatro Ipanema, na zona sul do Rio, começou tarde da noite, varou a madrugada e segue aberto ao público neste domingo, até 15h.

Pelo menos até 2h da madrugada havia fãs na cerimônia. Passaram pelo teatro os atores Tony Ramos, Marcelo Serrado, Xuxa Lopes, Andrea Beltrão, Marieta Severo, José Meyer, Othon Bastos, Paulo Betti, Letícia Sabatella, Vera Holtz, Camila Morgado, Susana Vieira e Malu Mader, acompanhada do marido, o músico Tony Bellotto. Também estiveram no velório o autor de novelas Gilberto Braga e o teatrólogo Aderbal Freire Filho.

No palco do teatro, foram pendurados quadros com imagens de Wilker em cena, em várias peças diferentes. Os quadros, que ficam na casa do ator e diretor, no Jardim Botânico, também na zona sul do Rio, foram cercados por orquídeas.

Espaço tradicional da contracultura e do teatro de vanguarda no Rio, o Teatro Ipanema marcou Wilker. Lá, o ator participou de "A ópera dos três vinténs", de Bertold Brecht, e "O Rei da Vela", do Grupo Opinião, espetáculos de vanguarda encenados em 1971.

Após as 15h, o velório será fechado ao público. O corpo de Wilker será cremado, em cerimônia só para a família e amigos, marcada para as 18h, no Memorial do Carmo.