1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine


Forças iniciam ocupação do Complexo da Maré no domingo

MARCELO GOMES - Agência Estado

28 Março 2014 | 16h 48

Cerca de mil homens de batalhões especializados da Polícia Militar ocuparão, no fim da madrugada do próximo domingo, 30, todas as favelas do Complexo da Maré, zona norte do Rio de Janeiro. Os policiais terão o apoio de blindados da Marinha e veículos aéreos não tripulados (Vants) da Força Aérea Brasileira e da Polícia Federal. Helicópteros da PM também serão utilizados na incursão - inclusive o modelo blindado, conhecido como Caveirão do Ar.

Participarão PMs do Batalhão de Operações Especiais (Bope), a tropa de elite da corporação, além de agentes dos batalhões de Choque e de Ações com Cães, e do Grupamento Aeromóvel. A Polícia Federal vai ajudar com informações de inteligência. Já a Polícia Rodoviária Federal vai realizar batidas policiais nos principais acessos, como a Avenida Brasil e as Linhas Vermelha e Amarela, para evitar a fuga de criminosos.

As forças de segurança entrarão simultaneamente nas 16 favelas da Maré, assim que o dia começar a clarear. Como já ocorreu nas ocupações de outras grandes favelas da cidade (como o Alemão e da Rocinha), os primeiros a ingressarem nas vielas serão os blindados da Marinha, que conseguem transpor barricadas construídas por traficantes para impedir a entrada de carros da polícia. Serão empregados blindados dos tipos Lagarta Anfíbio (CLAnf) e M-113, que se locomovem sobre esteiras, e Piranha, que se desloca sobre rodas. Logo depois, entrarão os policiais militares, que farão uma varredura minuciosa a procura de traficantes, armas e drogas.

Depois que o território passar para o controle das forças de segurança, os blindados da Marinha sairão. Apenas os PMs vão permanecer na região.

No outro final de semana, os policiais deverão ser substituídos pelo Exército. Para isso, é preciso que seja publicado o decreto presidencial que autoriza o emprego da tropa na Garantia de Lei e da Ordem (GLO), o que até ontem não havia acontecido. A medida confere poder de polícia ao Exército, que ficará responsável pelo patrulhamento na Maré até o segundo semestre (provavelmente até as eleições de outubro), quando serão inauguradas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) na região.

Nesta sexta-feira, 28, blindados da Marinha estiveram na Maré para fazer o reconhecimento do terreno. Por sua vez, a Polícia Militar realizou operações em cerca de 30 favelas controladas pelo Comando Vermelho (CV) e pelo Terceiro Comando Puro (TCP), facções de traficantes que controlam 14 comunidades da Maré. Outras duas favelas do complexo são dominadas por uma milícia. No Morro do Dendê, na Ilha do Governador, controlado pelo TCP, um homem foi preso com uma pistola e cem quilos de maconha foram apreendidos.C