Franceses baixam ilegalmente 10 milhões de filmes por mês

Estudo do grupo Alpa indica que downloads superam número de ingressos vendidos nos cinemas da França

Reuters,

06 Agosto 2008 | 15h57

Um estudo divulgado nesta quarta-feira, 6, indica que os cinéfilos franceses vêm fazendo downloads ilegais de pelo menos tantos filmes quanto pagam para assistir nos cinemas.   O Alpa, grupo da indústria cinematográfica que combate a pirataria audiovisual, encomendou o estudo para traçar uma comparação entre o número de filmes baixados da Internet através de tecnologia peer-to-peer e o número de ingressos de cinema vendidos.   De acordo com o estudo, pessoas na França baixaram ilegalmente mais de 13,5 milhões de filmes em maio, enquanto o Centro Nacional de Cinematografia registrou a venda de 12,2 milhões de ingressos de cinema nesse mês.   "Trata-se de um fenômeno de grande peso que pode colocar em risco o cinema e a indústria do audiovisual", disse ao jornal francês Le Figaro um representante do Alpa, Frederic Delacroix.   De acordo com o estudo, mais de 10 milhões de filmes, em média, são baixados ilegalmente por mês na França. O número chegou a 16,6 milhões em dezembro do ano passado.   Dos filmes que são baixados ilegalmente na França, 66% são norte-americanos. O segundo lugar na preferência é para os filmes franceses - 19%. O filme de ação e fantasia Transformers foi o mais procurado pelos piratas dos downloads: 3,7 milhões de cópias foram baixadas ilegalmente desde outubro de 2007.   As pesquisas ainda não mostraram o impacto econômico sobre a indústria cinematográfica dos downloads ilegais, mas as vendas de DVDs vêm caindo na França.

Mais conteúdo sobre:
França Downloads Cinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.