Freddo, da Argentina para a Normandia

 

20 Janeiro 2011 | 11h47

Depois da abertura de seu primeiro ponto de venda no Brasil, um quiosque no Shopping Iguatemi de Brasília, a Freddo chega a São Paulo. A marca argentina de sorvetes artesanais deve inaugurar em março sua primeira loja, na Rua Normandia, em Moema.

"O plano da Freddo é expandir a marca para todo o País. O passo seguinte será o Rio de Janeiro", diz Sérgio Gratton, diretor-geral da Freddo. Em abril, a Freddo ocupará um espaço no Shopping Iguatemi de Alphaville.

Tardia, a chegada ao Brasil – a Freddo existe desde 1969 e já atua no Paraguai, no Uruguai e no Reino Unido (com a marca Freggo) – foi catapultada por um convite "irrecusável" dos administradores do Iguatemi.

"Agora a marca é bem conhecida no Brasil, e os brasileiros que vinham a Buenos Aires nos pediam muito", diz Gratton.

Por enquanto todos os sorvertes serão importados, mas a chef Narda Lepes já iniciou as pesquisas para desenvolver sabores com frutas brasileiras.

Mas prepare-se para pagar mais caro nos sorvetes: duas bolas aqui custarão R$ 14. Na Argentina, saem em média R$ 9,70 e, na Inglaterra, R$ 10,55.

 

 

Veja também:

linkFascinado pelo produto

linkMeio fazendeiro, meio chef

linkÉ como se o campo estivesse dentro do prato

linkMinirrevoluções da Blue Hill at Stone Barns

Leia mais:

linkO lema é vinho e Progreso

linkChampanhe para beber o ano inteiro

linkTem alguém em casa? Sim, o chef

Mais conteúdo sobre:
freddo sorvete argentina normandia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.