Funcionários de Ciretran são denunciados por fraude

O Ministério Público (MP)ofereceu, ontem, denúncia à Justiça contra um delegado de Polícia e uma funcionária da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Peruíbe, acusados de fraudarem o sistema de registro de pontuação de multas de trânsito em troca de vantagens pessoais. Os dois são acusados de formação de quadrilha, falsidade ideológica e inserção de dados falsos em sistema de informações.

PEDRO DA ROCHA, Agência Estado

21 Outubro 2010 | 00h33

Segundo a denúncia, a funcionária da Ciretran utilizava a senha pessoal e intransferível do delegado de Polícia daquele órgão para transferir para o seu nome a pontuação relativa a motoristas autuados por infrações de trânsito. Em seguida, excluía a pontuação para que sua carteira nacional de habilitação não tivesse nenhum ponto registrado. A fraude, praticada diariamente, foi descoberta pela Unidade de Inteligência Policial do Detran (Departamento Estadual de Trânsito).

Grande parte dos veículos multados e dos condutores beneficiados com a fraude sequer era de Peruíbe. A funcionária denunciada jamais poderia transferir pontos de veículos com origem em outras circunscrições de trânsito. Ainda segundo a denúncia, o esquema fraudulento era intermediado por um despachante do litoral e permitiu o recebimento de vantagens indevidas pela funcionária da Ciretran e pelo delegado, que tinha conhecimento da utilização irregular de sua senha.

Mais conteúdo sobre:
fraude Ciretran Peruíbe

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.