1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine


Google classifica qualidade de streaming de vídeo de provedoras de Internet

REUTERS

07 Julho 2014 | 15h 15

O Google está classificando a qualidade do serviço de streaming de prestadoras de serviços de Internet em um novo site, no mais recente episódio da luta entre provedoras de banda larga e empresas de conteúdo sobre a responsabilidade por lentas velocidades de streaming.

Um link para o site aparece quando vídeos no serviço de streaming do Google, o YouTube, mostram lento carregamento. O site foi lançado sem estardalhaço em maio, mas recentemente atraiu crescente atenção.

"Há muitos fatores que influenciam a qualidade do streaming de vídeo, incluindo sua escolha do Provedor de Serviços de Internet (ISP, na sigla em inglês). Saiba como seu ISP performa e entenda suas opções", diz o site.

O Google classifica as provedoras de serviços de Internet com base em quão rapidamente bilhões de horas de vídeos do YouTube assistidos todo mês são carregados em 30 dias, dividindo esses resultados por provedora e local para determinar a qualidade de desempenho que os espectadores obtêm em 90 por cento do tempo, disse a empresa.

O site é destinado a informar os clientes que querem ver o vídeo em alta definição sobre a melhor forma de fazê-lo, afirmou Matt McLernon, porta-voz do YouTube.

"Estamos basicamente apenas fornecendo informações, e não tentando dizer às pessoas para mudar seu comportamento ou fazer qualquer coisa diferente", disse McLernon.

Os clientes podem comparar o desempenho de vários prestadores de serviços de Internet em sua localidade através do site.

O Google não é a primeira empresa de conteúdo a enviar mensagens diretamente para os consumidores sobre seus prestadores de serviços de Internet. Em junho, o Netflix enviou mensagens aos clientes afirmando que a Verizon e outras provedoras de Internet eram culpadas pelas baixas velocidades.

(Por Marina Lopes)