Governo da Romênia deve conquistar maioria no Parlamento

Pesquisas de boca de urna mostraram que o primeiro-ministro da Romênia teve uma vitória clara na eleição legislativa deste domingo, que pode implicar uma nova rodada de disputa pelo poder com o presidente de direita e complicar as negociações para um novo acordo com o Fundo Monetário Internacional.

SAM CAGE E RADU MARINAS, Reuters

09 Dezembro 2012 | 18h19

A aliança de esquerda União Social Liberal (USL), de Victor Ponta, ganhou 54 a 58 por cento dos votos, segundo três pesquisas, e está a caminho de conquistar a maioria dos assentos, mas analistas dizem que o presidente Traian Basescu pode pedir a outra pessoa do USL para formar um governo.

Qualquer período prolongado sem uma nova administração pode irritar os mercados e levantar questões sobre como a Romênia obteria um novo acordo com o FMI, já que o atual vence no início de 2013.

Ponta tentou conseguir o impeachment de Basescu em julho, numa campanha que trouxe duras crítica dos Estados Unidos e da União Europeia e que deixou os dois homens em uma incômoda divisão de poder.

"2012 foi o ano da vitória contra Traian Basescu e 2013 deverá ser o ano da vitória contra a crise econômica e a pobreza", disse a repórteres um dos líderes do USL Crin Antonescu, depois das pesquisas.

Mais conteúdo sobre:
ROMENIA ELEICOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.