Governo do RJ prevê multa pesada à CSN por vazamento

A Secretaria Estadual do Ambiente do Rio de Janeiro informou nesta terça-feira que multará "pesadamente" a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) por descumprir alguns itens acordados em um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), firmado pela empresa com a secretaria e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) em 2010. O valor deve ser anunciado às 10h da quarta-feira pelo secretário Carlos Minc, em entrevista à imprensa.

GLAUBER GONÇALVES, Agência Estado

18 Dezembro 2012 | 18h49

De acordo com a secretaria, o termo foi firmado após o vazamento de material oleoso no Rio Paraíba do Sul. Na época, a CSN se comprometeu a investir em compensações ambientais e em ações na área da usina Presidente Vargas, em Volta Redonda (RJ).

Mais conteúdo sobre:
ambiente CSN multa Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.