Gravação telefônica revela 'negligência' de paramédicos com idoso

Paramédicaos que socorreram britânico não acharam que valia a pena ressuscitá-lo.

Da BBC Brasil, BBC

31 Dezembro 2008 | 10h51

Dois paramédicos britânicos estão sendo acusados de negligência por não terem prestado socorro a um homem que sofrera um ataque cardíaco e faleceu em seguida. Segundo uma fonte da polícia da cidade de Brighton, no sudeste da Inglaterra, os médicos foram enviados em uma ambulância no dia 29 de novembro à casa de Barry Baker, de 59 anos, que havia ligado para o serviço de emergência dizendo estar tendo um ataque do coração. Quando a ambulância chegou, Baker estava inconsciente, mas o operador que o atendeu ainda podia ouvir o que se passava do outro lado da linha e gravou a conversa da equipe de socorro. Segundo a polícia, os paramédicos, de 35 e 44 anos, teriam dito que "não valeria a pena" salvar a vida de Baker. Ainda de acordo com a mesma fonte, eles teriam feito comentários sobre como a casa do homem, que morava sozinho, "estava bagunçada". O operador do serviço de emergência ainda teria ouvido os médicos discutirem o que contar a seus superiores e que decidiram dizer que Baker já estava morto quando chegaram. A gravação foi entregue à polícia, que prendeu os paramédicos no dia 5 de dezembro. Eles foram soltos sob fiança na terça-feira e, de acordo com a polícia, permanecerão em liberdade até janeiro. Um porta-voz do Serviço Nacional de Saúde britânico disse que os homens ficarão suspensos de suas atividades enquanto as investigações forem conduzidas. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.