1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine


Hamilton mostrou força mental, diz chefe da Mercedes

ALAN BALDWIN - REUTERS

07 Julho 2014 | 12h 48

A vitória de Lewis Hamilton em casa no Grandre Pêmio de Silverstone foi uma prova da força mental do britânico, assim como um grande incentivo na sua luta pelo título com seu colega de equipe, Nico Rosberg, disse o chefe de esportes automotivos da Mercedes, Toto Wolff.

O êxito reduziu para quatro pontos a diferença entre Hamilton e Rosberg, líder do campeonato, e veio na esteira de questionamentos sobre a força mental e o bom senso do campeão de 2008 após um erro tolo no treino classificatório.

O tricampeão aposentado Jackie Stewart, cujo histórico de 27 vitórias Hamilton igualou no domingo, havia dito no sábado que o piloto da Mercedes é imensamente talentoso, mas que “sua mente parece estar um pouco abalada”.

Wolff disse que definitivamente não é esse o caso.

“Acho, ao contrário do consenso geral, que ele é muito forte mentalmente e que consegue lidar bem com os problemas que teve”, afirmou aos repórteres.

“Um dos exemplos (na corrida) foi que tivemos outra parada nos boxes que não foi perfeita no pneu esquerdo. A primeira coisa que (Hamilton) fez foi dizer no rádio ‘gente, não se preocupem, vamos melhorar na próxima’”, disse.

“Ele teria se recuperado daquele mau momento de qualquer maneira. Mas vencer em casa, diante de uma tal plateia... isso vai lhe dar um grande incentivo.”

Wolff afirmou que seus dois pilotos reagiram calmamente às situações em que se envolveram no domingo, uma mudança em relação a algumas das conversas acaloradas pelo rádio que foram ouvidas em outras provas, quando lutaram por cada palmo de pista.