Helicópteros de TVs concorrentes colidem em pleno ar nos EUA

Quatro pessoas morreram em acidente durante cobertura de perseguição policial.

BBC Brasil, BBC

28 Julho 2007 | 03h00

Dois helicópteros pertencentes a emissoras de TV concorrentes colidiram em pleno ar nesta sexta-feira em Phoenix, no Estado americano do Arizona, matando todas as quatro pessoas a bordo. Os helicópteros estavam sendo usados pelas equipes de TV na cobertura ao vivo de uma perseguição policial. Após o choque, ambos caíram em um parque e pegaram fogo. Os telespectadores que acompanhavam a perseguição policial não viram o momento da queda, já que ambas as câmeras estavam apontadas para o solo, onde se desenrolava a ação. No entanto, momentos depois do acidente, outros helicópteros de redes de TV já estavam no local, transmitindo as imagens dos destroços em chamas. O veículo perseguido pela polícia ultrapassou vários sinais vermelhos e bateu em diversos carros até ser abandonado pelo motorista, que se apossou de outro carro estacionado na área. No momento em que as câmeras se aproximavam da ação, o repórter Craig Smith, da emissora KNXV, soltou uma exclamação e, logo em seguida, a imagem saiu do ar. Smith morreu no acidente. Equipes de bombeiros chegaram ao local para tentar conter o fogo. O outro helicóptero pertencia ao canal KTVK. Segundo o correspondente da BBC David Willis, em Los Angeles, perseguições policiais oferecem material farto para muitas emissoras de TV americanas e são uma atração muito popular. Em Los Angeles, afirma Willis, há um serviço que, mediante o pagamento de uma assinatura mensal, envia mensagens de texto aos usuários avisando cada vez que uma perseguição é transmitida. O motorista perseguido pela polícia nesta sexta-feira, que era o objeto da cobertura jornalística, acabou sendo preso depois de tentar se entrincheirar em uma casa das redondezas. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.