HP paga US$14,5 mi para encerrar processo sobre vazamento

A Hewlett-Packard informou na quinta-feira que pagará US$ 14,5 milhões ao Estado da Califórnia para encerrar um processo civil relacionado a uma investigação sobre vazamento no conselho da empresa, que levou à demissão de sua ex-chairman Patricia Dunn. A HP disse que, segundo o acordo, também terá de tomar medidas para garantir que suas investigações internas obedeçam leis estaduais. Durante o inquérito interno da companhia, investigadores invadiram a privacidade de membros do conselho, funcionários da HP e jornalistas para obter seus registros telefônicos. O procurador-geral da Califórnia Bill Lockyer indiciou Dunn criminalmente, além de outras quatro pessoas, por causa das táticas usadas nos esforços para descobrir a fonte de vazamentos de informações da companhia para a imprensa. Dunn pediu demissão no dia 22 de setembro. "O incidente com a Hewlett-Packard ajudou a colocar luz sobre um problema maior de proteção da privacidade", disse Lockyer, que elogiou a cooperação da HP no caso.

Agencia Estado,

08 Dezembro 2006 | 10h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.