Lustrosa, oleosa, carnuda, saborosa...

Azeitonas não se comem no pé. Antes de ir à mesa, elas passam por um processo de cura com água e sal. Maduras, ganham tons prupúreos, do claro ao mais escuro

O Estado de S.Paulo

05 Junho 2008 | 03h27

Californiana Perfeita para quem gosta de pouca acidez. Ótima pura. Argentina (média) Bastante ácida e saborosa. Parece azeite em estado sólido. Peruana Muito carnuda, levemente ácida. Perfeita como tira-gosto. Espanhola gordal Muito macia e carnuda. Pouco ácida. Ideal para ser recheada. Serinhola Grande e alongada, é muito usada na decoração de pratos Kalamata Procure as conservadas em sal e azeite grego. Deliciosas. Libanesa De coloração verde-oliva forte. Amargor pronunciado. Espanhola Bastante ácida, tem carne firme e sabor amargo. Chilena (média) É púrpura, levemente ácida e de carne muito macia. Chilena (graúda) Ótima como petisco. É pouco ácida e bem grande. Portuguesa A rainha da pizza e da empada. Pequena e saborosa. Chilena temperada Curtida no azeite, ela leva pimenta calabresa e orégano. Grega colossal Como outras azeitonas gregas, é macia e levemente ácida Italiana Polpa dura e coloração ocre. Levemente amarga. Verde recheada Combinação tradicional: azeitona e pimentão vermelho. Grega mamute Grande, macia e fibrosa. Pouca acidez e amargor. Saborosa. Verde (média) A mais comum.Tem acidez e amargor bem equilibrados. Síria com corante O vermelho vivo é bonito. Mas o corante acaba com o sabor. Nevadilha Espanhola. Pequena e saborosa. Lembra a portuguesa. Onde comprar Mercado Municipal Rua da Cantareira, 306: Di Marco - Rua B, Loja 2, 3228-0758 Petali - Rua E, Box 19, 3312-0622 Latícinios Piramide - Rua D, Box 1, 3311-8057 Cruzília - Rua D, Box 8, 3311-0658 Empório Raga - Rua G, 3227-4334 Destino: o vidro Azeitonas recheadas são iguarias apreciadas desde o século 18. Foram os produtores de Aix-en-Provence, sul da França, que tiveram a idéia de preencher o interior do fruto com atum, anchova, queijo... Já a azeitona em vidro só começou a ser comercializada no final do século 19. Há boas opções no mercado, mas nada comparado com a diversidade das azeitonas a granel.

Mais conteúdo sobre:
azeitonas diversas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.