1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Mais um preso é encontrado morto em presídio do Maranhão

MARCELO GOMES - Agência Estado

21 Janeiro 2014 | 09h 45

Com esse caso de enforcamento, segundo a polícia, já são três mortes de detentos em Pedrinhas em 2014 e 63 desde o ano passado

RIO - Um preso foi encontrado morto no início da manhã desta terça-feira, 21, em uma cela do Centro de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ), uma das oito unidades prisionais do Complexo de Pedrinhas, em São Luís. É o terceiro detento achado morto este ano no local. Desde o ano passado, foram registradas 63 mortes de presos em  Pedrinhas.

De acordo com o governo do Maranhão, as primeiras informações dão conta de que o detento morreu por enforcamento com uma "teresa" (corda feita com pedaços de pano). A vítima foi identificada como Jô de Sousa Nojosa.

Na última quinta-feira, 16, houve dois princípios de rebelião no centro de custódia. Segundo a Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap), os presos estariam insatisfeitos com a presença da Polícia Militar e da Força Nacional no presídio. O princípio de motim foi controlado, e as celas foram vistoriadas.

Na segunda-feira, 20, nove detentos do Complexo de Pedrinhas foram transferidos para o presídio federal de segurança máxima de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

A violência do presídio tomou as ruas de São Luís no início do ano e deixou vítimas. Uma criança de 6 anos morreu e outras quatro pessoas ficaram feridas após um ônibus ser incendiado por ordem de presos de Pedrinhas. O Ministério Público do Maranhão ofereceu denuncia contra sete pessoas pela morte da menina Ana Clara Souza.