Ir para o conteúdo
ir para o conteúdo
 • 
Você está em Notícias >
Início do conteúdo

Manifestantes vaiam presidente Dilma em evento sobre direitos humanos

12 de dezembro de 2013 | 18h 14
Reuters

Algumas dezenas de manifestantes protestaram e vaiaram a presidente Dilma Rousseff em cerimônia de entrega de prêmio de Direitos Humanos nesta quinta-feira, enquanto o restante da plateia a aplaudia.

Um grupo de aproximadamente 30 manifestantes gritou palavras de ordem pelo fim da violência policial e pela desmilitarização dessa instituição, enquanto cerca de 10 índios portavam faixas com críticas à política de demarcação de terras do governo.

As vaias tiveram início no momento em que Dilma chegou ao evento, e foram abafadas por palmas do restante da plateia. O protesto prosseguiu durante o discurso da presidente.

"Chega de alegria, a polícia mata pobre todo dia", gritou o grupo durante a fala de Dilma. "Não acabou, tem que acabar. Eu quero o fim da polícia militar."

Alguns dos manifestantes esconderam os rostos com lenços, a exemplo dos mascarados que protagonizaram protestos nas principais cidades do país recentemente, na esteira das grandes manifestações ocorridas em junho deste ano por melhorias dos serviços públicos, entre outras demandas.

Apesar do revezamento entre palmas e vaias, a presidente não demonstrou reação ao discursar no evento, que contou com a presença de representantes de diversos setores da sociedade civil organizada.

Dilma discorreu sobre a política de seu governo de combate à violência contra a mulher, de cotas raciais, contra a discriminação por orientação sexual, entre outros, além de ações contra a tortura. A presidente foi presa e torturada durante o regime militar no Brasil.

Dilma defendeu e se disse orgulhosa pela implantação da Comissão Nacional da Verdade, que apura violações de Direitos Humanos ocorridas entre 1946 e 1988.

A presidente afirmou que a violência contra jovens, "em especial negros e pobres", é uma "chaga" da sociedade.

"Nós vamos juntos superar esse cenário de mortalidade da juventude", disse.

(Por Maria Carolina Marcello)



Tópicos: POLITICA, DILMA, VAIA*

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão




Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo