MEC inicia visitas a municípios com baixa nota no Ideb

Cidades com baixo índice de desenvolvimento da educação receberão proposta de parceria

16 Julho 2007 | 17h50

A partir da próxima terça-feira, 17, 42 consultores do Ministério da Educação começam a percorrer o País para fazer analisar as condições dos 1.242 municípios com os mais baixos índices de desenvolvimento da educação básica (Idebs). As visitas dos especialistas contratados pelo MEC começam em 21 municípios do Nordeste. Em quatro dias, eles deverão levantar informações do contexto educacional local e das metas a serem atingidas para melhorar o Ideb nessas localidades. Depois da visita, gestores e consultores do ministério vão elaborar um plano de ações. A partir da assinatura do termo de adesão ao Compromisso Todos pela Educação, esses municípios terão prioridade no repasse de recursos destinados a projetos educacionais do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). A adesão, que é voluntária, prevê o compromisso do município com 28 diretrizes a serem implementadas até 2011. Entre as diretrizes, estão alfabetizar crianças até oito anos de idade, combater a evasão e a repetência, promover a educação infantil, manter programa de alfabetização de adultos e implantar planos de carreira para os profissionais da educação. A meta do MEC é visitar os 1.242 municípios até abril de 2008. A lista dos municípios foi anunciada junto com a Resolução FNDE nº 29, de 21 de junho deste ano. A resolução determinou prioridade a esses municípios nas transferências voluntárias do FNDE e também estabeleceu os critérios, os parâmetros e os procedimentos para a operacionalização da assistência financeira suplementar a projetos educacionais para 2007. De 17 a 20, os consultores visitarão 21 municípios de nove Estados. Branquinha e Atalaia (Alagoas); Itaparica, Rafael Jambeiro, Iaçu e Vera Cruz (Bahia); Mulungu (Ceará); Presidente Juscelino e Caxias (Maranhão); Rio Tinto, Bayeux e Cabedelo (Paraíba); Bom Jardim e Araçoiaba (Pernambuco); Curralinhos, José de Freitas e Altos (Piauí); Maxaranguape, São Miguel de Touros e Macaíba (Rio Grande do Norte); e Aquidabã (Sergipe).

Mais conteúdo sobre:
Ideb MEC FNDE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.