Mercadante anuncia ampliação de programa de ensino técnico

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, aproveitou a cerimônia de abertura do 7.º Encontro Nacional da Indústria para apresentar um balanço do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) e anunciar uma expansão nas ações previstas na iniciativa.

RAFAEL MORAES MOURA / BRASÍLIA , O Estado de S.Paulo

06 Dezembro 2012 | 02h07

A meta é oferecer cursos técnicos e de formação inicial e continuada a 8 milhões de brasileiros até 2014. Segundo Mercadante, 2,5 milhões de pessoas já foram beneficiadas desde a criação do Pronatec, em 2011 - os cursos são ofertados por institutos federais e escolas técnicas vinculadas a universidades federais, redes estaduais e Sistema S (Sesi, Senai, Sesc e Senac).

Ao anunciar o Pronatec Novas Oportunidades, Mercadante disse que serão atendidos "aqueles que já terminaram o ensino médio e quiserem ter o ensino técnico profissionalizante". "Além disso, aqueles que não concluíram o ensino médio poderão voltar para concluí-lo junto com o ensino médio profissionalizante."

Medida provisória deve ser publicada hoje no Diário Oficial da União com as mudanças, que incluem uma parceria com o Ministério da Justiça, para que presos sejam beneficiados pelo Pronatec.

"Se por um lado estamos expandindo o ensino universitário, por outro temos de responder à demanda do ensino técnico, profissionalizante, daquele que vai aumentar a produtividade, a eficiência e a inovação da indústria e dos setores produtivos brasileiros", disse Mercadante, ressaltando que há um "tsunami social" emergindo e reivindicando educação de qualidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.