1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine


Mercadante deve assumir Casa Civil no fim do mês, diz fonte

JEFERSON RIBEIRO - Reuters

20 Janeiro 2014 | 17h 20

A presidente Dilma Rousseff deve nomear o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, para substituir a ministra Gleisi Hoffmann na Casa Civil, disse à Reuters uma fonte do Palácio do Planalto nesta segunda-feira.

A escolha já era esperada no PT e entre os demais colegas de Esplanada dos Ministérios. A troca só deve ocorrer depois que Dilma retornar das viagens internacionais que fará a Davos, na Suíça, e Cuba. Dilma deve regressar ao Brasil no dia 28.

Gleisi deixará a Casa Civil para disputar o governo do Paraná.

A fonte disse à Reuters, sob condição de anonimato, que a presidente "está batendo o martelo" sobre a escolha de Mercadante durante uma reunião com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o futuro ministro da Casa Civil no Palácio do Alvorada nesta segunda. O anúncio formal, porém, só deve ocorrer no fim do mês.

Mercadante ganhou prestígio com Dilma desde que assumiu o Ministério da Educação, em janeiro de 2012. O ministro vem sendo chamado pela presidente para discutir outros temas do governo e foi um dos auxiliares mais próximos durante o período de manifestações populares que tomaram as ruas das principais capitais em junho do ano passado.

Com a mudança de pasta, a expectativa no PT é que o papel de Mercadante na campanha de reeleição da presidente fique reduzido, já que sua principal função seria tocar o governo.

A troca na Casa Civil deve dar o pontapé inicial na aguardada reforma ministerial que Dilma disse que promoverá até o Carnaval. Pelo menos 10 ministros devem ser substituídos porque deixarão o governo para disputar as eleições.

As mudanças a serem promovidas por Dilma terão por objetivo também agregar o maior número possível de aliados para seu projeto de reeleição. Quanto mais partidos na aliança, mais tempo a petista terá na TV durante a campanha.