1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Metrô faz concessões para evitar greve em São Paulo

PRISCILA TRINDADE - Agência Estado

31 Maio 2010 | 20h 02

A Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) ofereceu alguns benefícios para evitar a paralisação dos metroviários nesta terça-feira na capital paulista. Entre as ofertas aprovadas pelo Sindicato dos Metroviários de São Paulo estão o reajuste de 5,05%, com acréscimo do reajuste de 14,52% para o Vale Refeição, que passa de 22 para 24 cotas por mês. Também foi oferecido um aumento de 11,85% para o Vale Alimentação e Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de, no mínimo, R$ 3.600.

O único item rejeitado pelos funcionários do Metrô em assembleia foi a questão do plano de carreira. Na primeira negociação, a categoria rejeitou as propostas da companhia.

Os metroviários reivindicavam inicialmente reajuste salarial de 5,81%, aumento real de 4,25%, reajuste de 6,18% para o vale alimentação e vale refeição, além de equiparação salarial.

Ao aprovar as propostas do Metrô, a categoria suspendeu a greve de 24 horas prevista para começar amanhã.