Militar foi denunciado

Um incêndio de grandes proporções ocorrido em 25 de fevereiro consumiu cerca de 70% da base brasileira na Antártida, a Estação Antártica Comandante Ferraz. Dois militares que tentaram debelar as chamas morreram. Os demais 40 ocupantes da base conseguiram escapar ilesos ou com pequenos ferimentos.

O Estado de S.Paulo

18 Dezembro 2012 | 02h05

No sábado, o Estado revelou que o Ministério Público Militar denunciou à Justiça o primeiro-sargento Luciano Gomes Medeiros pelos crimes de homicídio culposo e dano em instalações navais e em estabelecimentos militares. Ele teria saído para uma festa durante a transferência de combustíveis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.