Minério de ferro tem máxima de 7 meses com recuperação chinesa

O preço do minério de ferro subiu para o maior nível em mais de sete meses nesta quinta-feira, enquanto os futuros do aço em Xangai atingiram uma nova máxima de cinco meses, impulsionados por fortes dados econômicos do maior consumidor mundial dos dois produtos.

Reuters

27 Dezembro 2012 | 17h01

Baixos estoques de minério de ferro nos portos chineses e traders tomando posições antes do primeiro trimestre --sazonalmente mais forte-- também suportaram preços, disseram os negociadores.

O minério com teor de 62 por cento de ferro subiu 4 dólares, a 139,40 dólares nesta quinta-feira, o seu nível mais alto desde 9 de maio, segundo o Steel Index.

A principal matéria-prima do aço já subiu 60 por cento desde que atingiu a mínima de três anos de 86,70 dólares em setembro.

"Chocou-nos ver o minério de ferro subir tão rápido, mas eu acho que o aumento vem na esteira de alguns dados econômicos positivos vindos da China, estoques portuários baixos e comerciantes que tomam posições à frente de janeiro-fevereiro, quando os preços geralmente sobem por estocagem", disse um trader baseado no Reino Unido.

O aumento rápido de preços teve uma influência sobre a decisão da Fortescue Metals Group para retomar sua expansão de minério de ferro, que havia sido suspensa em setembro em meio a uma crise de liquidez.

Outras mineradoras de ferro do minério ou produtoras à procura de financiamento também devem se beneficiar o salto dos preços.

A brasileira Vale, maior produtora de minério de ferro do mundo, também deverá se beneficiar da alta.

"As pessoas ainda se lembram de que os preços recuaram porque a China deixou de comprar por um mês e um pouco no verão e que colocou o medo no mercado de financiamento, mas o fato de que ela se recuperou tão rapidamente vai ajudar algumas dessas empresas, especialmente aquelas que procuram financiar uma parte do desenvolvimento por meio de fluxo de caixa", disse a especialista Colin Hamilton, chefe de pesquisa de commodities da Macquarie.

FUTUROS DE AÇO

Os futuros do aço em Xangai subiram nesta quinta-feira para uma nova máxima de cinco meses, com operadores atribuindo os ganhos a um cenário positivo para a demanda, bem como a um aumento de custos com a matéria-prima.

O contrato mais ativo dos futuros de vergalhões subiu 0,18 por cento, para fechar a 3.885 iuans (620 dólares) a tonelada nesta quinta-feira, após máxima de 3.958 iuans durante a sessão.

"Os dados econômicos positivos estão ajudando a levantar as expectativas, mas há também uma pressão de custos", disse um trader de Xangai.

O minério está no caminho para a maior alta mensal desde julho de 2009.

"Os preços do minério de ferro subiram cerca de 20 dólares neste mês e alguns players veem os ganhos fortes como um sinal de que as siderúrgicas e comerciantes estão dispostos a pagar porque eles estão otimistas sobre a demanda por aço."

Em um sinal de que a alta pode ainda continuar, uma carga australiana de minério de 62 por cento de teor de ferro foi negociada a 142 dólares a tonelada no globalORE na quinta-feira, disseram operadores.

"O recente rali nos preços tem incentivado mais siderúrgicas e comerciantes para reabastecer com antecedência, porque eles estão ansiosos de que os preços podem subir ainda mais", disse um trader de aço.

(Reportagem Silvia Antonioli, em Londres; Ruby Lian and Fayen Wong em Xangai)

Mais conteúdo sobre:
MINERACAO PRECO MINERIO ATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.