Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Geral » Minério de ferro tem mínima de 2 meses na China, seguindo fraqueza do aço

Estadão

Estadão

MINERACAO

Minério de ferro tem mínima de 2 meses na China, seguindo fraqueza do aço

Os contratos futuros do minério de ferro e os preços da commodity no mercado à vista na China caíram para uma mínima de dois meses nesta terça-feira, enquanto as cotações do vergalhão de aço na bolsa de Xangai atingiram o menor nível da história, pressionadas pela queda dos valores de novas moradias na China.

0

REUTERS

19 Agosto 2014 | 12h47

Os preços de novas moradias caíram em julho na China ante junho, no terceiro mês seguido de declínio, informou o governo na véspera. O mercado imobiliário da China está em um ritmo mais lento neste ano.

"O que é bastante desanimador é que mesmo que muitas cidades chinesas já tenham relaxado suas políticas de aquisição de propriedade, não há sinal de uma recuperação ainda", disse Helen Lau, analista da UOB-Kay Hian Securities, de Hong Kong.

O vergalhão de aço mais negociado na bolsa de futuros de Xangai caiu para 3.015 iuanes, tendo atingido no pregão mínima de 3.003 iuanes, o menor nível para o contrato mais ativo desde o lançamento dos negócios, em março de 2009.

O preço do vergalhão já caiu cerca de 19 por cento neste ano, a caminho para o quinto ano consecutivo de declínio.

Uma oferta maior de aço na China, o maior consumidor e produtor global, está pesando nos preços também.

Os futuros do minério de ferro na bolsa de Dalian, para entrega em janeiro, caíram 0,3 por cento, para fechar a 654 iuanes por tonelada, no menor nível intradia desde 20 de junho.

Já o minério de ferro para entrega imediata na China teve leve baixa de 0,30 dólar na terça-feira, para 93 dólares por tonelada, no menor patamar desde meados de junho.

(Por Manolo Serapio Jr)

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.