FERNANDO SCIARRA/AE
FERNANDO SCIARRA/AE

Minhocão, multidão e comida boa

Fomos conferir o Chefs na Rua na Virada Cultural e comemos bem

Olívia Fraga,

09 Maio 2012 | 19h03

No último domingo, logo cedo, uma multidão faminta subia as rampas de acesso ao Minhocão. Voltava da farra das ruas do centro sacudido por música, dança e teatro, ou vinha de casa – milhares de pessoas mal saídas da mesa do café da manhã e ainda insatisfeitas, com fome de tudo. 

Era gente que não acabava mais circulando sobre o elevado em tortuosas (e confusas) filas indianas formadas em cada uma das 20 barracas de comida gourmet. Sob o sol e o céu azul, trombavam-se com pratinhos nas mãos e faziam da Virada Cultural de 2012 a virada da comida.

O que se viu no sábado – uma multidão de show de rock esperando a grade se abrir para ver Alex Atala e comer galinhada – era prenúncio da farra de domingo. Foi esperado e, ainda assim, surpreendente: hot dog à francesa de Raphael Despirite; choripan de Checho Gonzáles; costelinha de Benny Novak; puchero de Janaina Rueda; e muito mais.

A vizinhança assistia a tudo das janelas dos prédios e invejava. A comida estava ótima.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.