1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Ministério Público Eleitoral investigará uso de avião pelo PSB em campanha

REUTERS

29 Agosto 2014 | 21h 22

O Ministério Público Eleitoral irá investigar se o uso pelo PSB do avião Cessna 560XL, que caiu em Santos matando o então candidato à presidência Eduardo Campos e outras seis pessoas, respeitou a legislação eleitoral relativa à prestação de contas parcial e à arrecadação e gastos envolvidos na campanha.

O procedimento para a investigação foi feito pelo procurador-geral eleitoral, Rodrigo Janot, de acordo com comunicado publicado no site da Procuradoria Geral da República nesta sexta-feira.

Segundo a nota, será pedido ao comitê de campanha do PSB a apresentação de documentos que comprovem a movimentação financeira para a utilização da aeronave na campanha. O partido também terá de encaminhar recibos eleitorais que comprovem a prestação de contas parciais.

O PSB não havia informado o uso da aeronave ao Tribunal Superior Eleitoral. Em nota oficial emitida na última terça-feira, o partido informou que o uso da aeronave havia sido autorizado pelos empresários João Carlos Lyra Pessoa de Mello Filho e Apolo Santana Vieira, e que seria contabilizado "ao término da campanha eleitoral, quando, conhecida a soma das horas voadas, seria emitido o recibo eleitoral, total e final".

De acordo com reportagens da mídia, teriam sido utilizados recursos provenientes de empresas fantasmas na compra da aeronave pela AF Andrade, proprietária do avião.

O prazo inicial de duração da investigação é de 60 dias, prorrogáveis de acordo com a necessidade.

(Por Pedro Belo)